Os 50 tons milionários – E.L.James é a autora mais bem paga do mundo!

Não aguentei galera, vi isso no site Livros Online e vim compartilhar. Destaque para o fato de que o texto abaixo foi totalmente copiado do site Livros Online.

E.L.James, Autora de “50 Tons de Cinza” é a escritora mais bem paga do mundo.

James, ultrapassou nomes habituais da lista, como James Patterson (que já lançou dezenas de livros e segue publicando), Danielle Steel e Stephen King. Ela recebeu estimados US$ 95 milhões (cerca de R$ 218 milhões) no período de um ano encerrado em junho de 2013, graças à picante trilogia.


Patterson ficou em segundo lugar, com um rendimento estimado em US$ 91 milhões (aproximadamente R$ 209 milhões). Suzanne Collins, de “Jogos Vorazes”, aparece num distante terceiro lugar, com US$ 55 milhões (R$ 126,3 milhões).
1. E.L. James – 95 milhões de dólares
2. James Patterson – 91 milhões de dólares
3. Suzanne Collins – 55 milhões de dólares
4. Bill O’Reilly – 28 milhões de dólares
5. Danielle Steel – 26 milhões de dólares - Amo essa autora! Apaixonada por seus livros ^^
6. Jeff Kinney – 24 milhões de dólares
7. Janet Evanovich – 24 milhões de dólares
8. Nora Roberts – 23 milhões de dólares
9. Dan Brown – 22 milhões de dólares
10. Stephen King – 20 milhões de dólares

Isso só comprova uma coisa... O povo adora mesmo uma putaria kkkkkk


[NOVIDADE] Entrevista com Nicholas Sparks na Arqueiro!

Sparks-6.jpg


1. Seus livros fazem muito sucesso no Brasil, onde você tem muitos fãs. Vê diferenças entre seus leitores no Brasil, nos Estados Unidos e no resto do mundo?

 Na verdade, não. Acho que entre as pessoas nos Estados Unidos e no Brasil há muito mais semelhanças do que diferenças e esse é um dos motivos pelos quais gosto de ir ao Brasil. Mas, acima de tudo, escrevo romances que tratam de emoções humanas, que são universais. Meus romances tratam de amor e esperança, perda e traição, medo e alegria, felicidade e tristeza. Além disso, as histórias que escrevo poderiam se passar em qualquer lugar; há pouca coisa que as ligue especificamente aos Estados Unidos. 

2. Qual é o segredo para cativar antigos leitores e atrair novos a cada romance? 

Acho que tudo se resume às histórias em si: faço o que posso para escrever tramas interessantes, irresistíveis e originais das quais pessoas de todas as idades possam gostar. Também faço o que posso para que as histórias e os personagens pareçam reais. Nenhum dos meus personagens é perfeito — todos têm defeitos, o que os torna verossímeis, e a maioria simplesmente tenta fazer o melhor que pode na vida, dadas as circunstâncias que estão enfrentando. 

3. Você virá ao Brasil em agosto para lançar seu novo livro, Uma longa jornada, ainda não publicado nos Estados Unidos, e para participar da Bienal do Livro. O que espera dessa visita? Como foi o contato com seus leitores em visitas anteriores ao nosso país? 

  Estou ansioso por rever meus fãs! Minha última visita ao Brasil foi maravilhosa. As pessoas foram incríveis. O país é simplesmente lindo e acolhedor. 


  4. Seus romances sempre apresentam um novo tema — elementos sobrenaturais, violência doméstica, religião. Qual será o novo elemento em Uma longa jornada? 


  Uma longa jornada contém vários elementos novos: para começar, conta duas histórias de amor. Uma é a de Ira e Ruth. A segunda é de Luke e Sophia. Durante um longo tempo o leitor não tem a menor ideia de como as histórias se entrelaçarão. Além disso, Ira e Ruth são judeus, o que é novo para mim, e Uma longa jornada também discute o mundo dos rodeios e da montaria em touros. Finalmente, esse é um romance com um fim surpreendente, e embora eu tenha feito isso antes, nunca o fiz dessa maneira e espero que os leitores gostem. 


  5. Como você encontra inspiração para escrever seus livros? Faz muita pesquisa, traz para eles elementos de personagens e situações da vida real ou é tudo fruto da sua imaginação? 


  A inspiração pode vir de muitos lugares diferentes — acontecimentos da sua vida ou dos quais você ouviu falar, experiências de amigos, de leitores. No final das contas, a história tem de interessar ao leitor, e a originalidade é parte disso. Quanto à pesquisa, faço muita pela internet, mas, se preciso, visito áreas ou falo com pessoas que conhecem o tema pelo qual estou interessado. 


  6. Os personagens principais em seus livros geralmente são homens: cavalheiros de verdade ou príncipes encantados. Esse tipo de homem ainda existe no mundo de hoje ou é uma espécie em extinção? Você se considera um cavalheiro à moda antiga, um dos últimos românticos? 


  Os homens em meus romances, embora tenham defeitos, costumam ser pessoas boas e, mais do que isso, quando conhecem a mulher certa a amam profundamente. Acho que homens assim de fato existem, mesmo que às vezes pareça difícil de encontrá-los. Quanto a mim, sou o tipo de homem que ama uma mulher para sempre... e não sei se isso me torna um cavalheiro à moda antiga ou um romântico.  


7. Muitos dos seus livros foram adaptados para o cinema. Você participa da adaptação do roteiro? Normalmente assiste aos filmes quando são lançados? Tem um favorito? 


  Sim, eu me envolvo muito em todas as etapas, do desenvolvimento do roteiro à escolha do diretor, do elenco, etc. Vou até ao set de filmagens. E sim, assisto aos filmes, não só nas pré-estreias, mas também com minha família no cinema. E quanto à minha adaptação favorita, não posso escolher uma, porque para mim todas são incrivelmente bem feitas. Ainda assim, acho que a que tem mais chances de se tornar um clássico é Diário de uma paixão.  

8. Você usou nomes de seus filhos em personagens de seus livros. Como eles reagiram a isso?  

Eles adoraram! E é claro que também agradeço a meus filhos em todos os livros, por isso, tecnicamente, estão em todos. 


Que lindo! Que respostas fofas... Um homem que ama para sempre. Ele só pode querer nos matar com essa declaração! ^^


Fonte: Arqueiro



[LANÇAMENTOS] Editora Novo Século


Empenhado em reparar os erros cometidos na cinzenta cidade de São Paulo, o felino mergulhará em uma lenda: a Flor-Cadáver. Misteriosos acontecimentos alarmam os marshmallianos; vilarejos vêm sendo atacados e o medo que ronda uma possível disputa entre Feiticeiros e Falcões-Peregrinos paira no ar. Todos se preparam para uma gigantesca batalha. Rivalidades antigas, romance, magia e disputas pelo poder estão presentes neste segundo volume, com uma pincelada de humor característica dos autores.



 Quatro anos após o desaparecimento da filha e a misteriosa morte da esposa, Johnny Falco recebe uma pista que pode ajudá-lo a desvendar o caso. Um homem aparece morto com as mesmas características inexplicáveis de sua mulher: O CORPO NÃO PASSA DE UM ESQUELETO COM PELE. Seis anos após ter oitenta por cento do seu corpo queimado em um atentado, Lisa Gomez acorda em um hospital com uma incontestável diferença: TODAS AS CICATRIZES DE SEU CORPO DESAPARECERAM! E quando o destino dos dois se cruzarem na pequena cidade de Valparaíso, ambos descobrirão que as tragédias que cercam suas vidas estão muito mais interligadas do que poderiam imaginar.




Perdidos pelas ruas de São Paulo, os filhos de Sétimo, um poderoso vampiro, não sabem como enfrentar os perigos da noite. Mas, socorridos por Ignácio, um vampiro ancião, sentem-se seguros e descobrem os segredos sobrenaturais do sangue. Sob a liderança de Ignácio, os neófitos aprendem a usar seus poderes e a se alimentar apenas de assassinos, estupradores e delinquentes, aplicando, dessa forma, uma limpeza na sociedade. Porém, quando pensam que suas missões serão simples e corriqueiras, descobrem que desafios muito maiores ainda estão por vir. Lobisomens, anjos e demônios também fazem parte desse cenário assustador. Conheça Bruno, Alexandre, Patrícia e Raul, os membros do Turno da Noite, e embarque num cenário cheio de suspense e ação. “””” É O MAIOR ESCRITOR BRASILEIRO DE TERROR.” O Globo




[LANÇAMENTOS ARQUEIRO] Lições do Desejo - Madeline Hunter



05 de Setembro

Lições do desejo



“Madeline Hunter tem uma compreensão inata da vida que lhe permite criar personagens inteligentes e tramas fortes. Você vai simplesmente se apaixonar por esta história.” – Romantic Times


Atraente, sutil e tentador, lorde Elliot Rothwell é um homem acostumado a fazer sucesso entre as mulheres e a conseguir tudo o que deseja delas.
Mas isso não se aplica a Phaedra Blair. A brilhante e exótica editora não parece disposta a ceder a seu pedido e cancelar a publicação das memórias de um membro do Parlamento que podem manchar o nome da nobre família Rothwell.

A pedido de seu irmão mais velho, o marquês de Easterbrook, Elliot vai a Nápoles para negociar com Phaedra. Historiador de renome e autor de livros respeitados, tudo indica que ele seja a pessoa ideal para a tarefa.
Porém, em vez de encontrar a bela mulher descansando à beira do mar Tirreno, Elliot descobre que ela está presa por causa de uma acusação injusta. Graças ao prestígio da família, o nobre consegue libertá-la, mas também se torna responsável por ela até voltarem à Inglaterra.
Percorrendo juntos uma das regiões mais belas e românticas da Europa, eles vão descobrir que discordam de quase tudo o que o outro pensa ou faz – exceto o que fazem juntos na cama. E, nessa aula de prazer, será cada vez mais difícil saber qual dos dois tem mais a ensinar.

Phaedra estava de joelhos na esteira de palha, apoiada nos calcanhares. Elliot parou ao vê-la, boquiaberto com sua beleza e ousadia. Estava nua. Suas madeixas ondeavam pela pele desnuda. Pareciam feitas de seda que se dividiam para deixar ver partes de ombros alvos como leite, de braços macios, seios arredondados e quadril curvilíneo.
Ela deixou que ele observasse um bom tempo, sabendo que uma torrente se armava dentro dele, admitindo com o olhar que sentia o mesmo desejo.
Juntou os cabelos e os jogou para trás, expondo o corpo todo. Seus seios estavam empinados e cheios, com os mamilos róseos rígidos.

– Podemos ter prazer juntos esta noite, se quiser – disse ela.
Ele arrancou o casaco e andou até onde ela estava.
– Se eu quiser? Eu quero possuí-la desde a primeira vez que a vi.– Não será assim. Possuiremos um ao outro.– Como queira. Não me importo nem um pouco com os termos dessa rendição.– Não é uma rendição, Elliot. É uma trégua. Uma noite para gozarmos de nossa amizade.Ela o ajudou a desabotoar a calça. Ele olhou para aquele corpo feminino nu, tão vulnerável e acolhedor. Se ela considerava isso amizade, não conhecia os homens muito bem.– Com certeza, Phaedra. É claro.




[RESENHA] A Caçada - Clive Cussler


Por décadas, Clive Cussler vem deleitando leitores com romances repletos de suspense, ação e pura audácia. Agora, ele faz isso novamente, em um dos mais loucos e estimulantes thrillers de época dos últimos anos. O governo norte-americano contrata a renomada Agência de Detetives Van Dorn e seu agente igualmente renomado, Isaac Bell, para capturar um lendário ladrão de bancos conhecido como Assaltante Açougueiro.
Este assassinara homens, mulheres e crianças, sem deixar nenhuma pista nem testemunhas. O detetive Bell lidera a busca e finalmente descobre a verdadeira identidade do Assaltante Açougueiro. E nesse momento inicia-se a verdadeira caçada.
Com um enredo intrincado, dois vilões extraordinários e a assinatura de Cussler em reviravoltas surpreendentes, A Caçada é o trabalho de um mestre no auge de seu talento.

A Caçada é o primeiro livro da série Isaac Bell. Diferente de todos os romances policiais que eu já tinha lido, é um romance policial histórico. Com uma história surpreendente, um suspense gostoso, narrativa impecável e uma pitada de romance. Clive Cussler, assim como Bell, é o cara!

Mas claro, para chegar a essa conclusão, foi preciso uma leitura bastante memorável, em apenas dois dias já estava concluída.

“O primeiro passo é fazer perguntas discretas nos círculos bancários a respeito de pagamentos. Então, preciso escolher cidades que tenham ferrovias e ramais para trens de carga. A fuga é a parte mais importante da operação. O próximo passo é um estudo das ruas e da localização do banco. Finalmente, tenho que planejar com cuidado o roubo em si, o tempo e meus disfarces.”

Isaac Bell é o personagem principal, o nosso detetive. Digamos que, o melhor detetive de todos os tempos. Tão competente que em toda a sua carreira, poucos escaparam de suas mãos. Os bandidos, claro. Ele tem cerca de 30 anos, muito galanteador e com uma personalidade inconfundível, coisas que só um mocinho pode proporcionar ao leitor.

Se temos um mocinho competente, onde está o vilão? Gente, o vilão é o nosso Assaltante Açougueiro. Acho que, se um dia eu for um assassino em série, pegarei várias dicas do Assaltante Açougueiro, que é o melhor em roubar bancos. Ele não só rouba bancos, mata todas as testemunhas, tornando-se uma marca registrada do nosso bandido.

Para acabar com a raça do nosso bandido, o governo dos estados unidos contrata a Agência de Detetives Van Dorn, onde o nosso melhor detetive é quem? O queridinho Bell.

“O tempo passou veloz enquanto a Locomobile devorava os quase 200 quilômetros entre as duas cidades em pouco menos de duas horas.”

Bom, vocês devem ter imaginado que o Assaltante Açougueiro não é lá uma boa pessoa. E se fosse uma boa pessoa, acho que eu teria abandonado a leitura. Acho que todos vocês. Porém, para a felicidade dos nossos leitores, o Assaltante Açougueiro é um cara muito mal e cafajeste até dormindo.

“Por toda a noite, dezenas de milhares fugiram do fogo inexorável. Estranhamente, não havia pânico, nem desordem. Nenhuma das mulheres chorava, nenhum dos homens demonstrava raiva por sua má sorte.”

A brincadeira começa quando é declarada uma verdadeira Caçada. E vocês devem imaginar quem está caçando quem. O tom clássico utilizado na narrativa é a marca registrada do livro.

É uma ótima escolha para quem gosta de uma boa história misturada à um suspense delicioso. Devorei o livro em menos tempo do que esperava e, me surpreendi com a narrativa. Agora, quero ler todos os livros do Clive Cussler.

“Sua caçada louca e selvagem havia chegado a um clímax apropriado diante da presa que perseguia pelos sertões do inferno.”

Título: A Caçada
Autor: Clive Cussler
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384



[NOVIDADES] Farol Literário na Bienal


Oi gente, a Farol Literário estará presente na 16ª Bienal do Livro do Rio, e teremos descontos especiais, promoções e claro, muitos livros maravilhosos! Estão preparados?

“Começa quinta-feira, 29, a 16ª Bienal do Livro do Rio, um dos maiores eventos literários do ano! Mais um acontecimento que mostra uma realidade possível, a de que o Brasil se torne um país de leitores. Ainda há muito chão para isso, mas as feiras de livro dão novo fôlego para percorrer esse caminho. De 29 de agosto a 8 de setembro são esperados mais de 600 mil visitantes, diga-se leitores. E na corrida para ajudar a aumentar os índices de leitura, a Farol Literário pública livros que agradam demais os jovens e os chamados jovens adultos – os leitores do momento.

Por isso, leva à Bienal do Rio cinco lançamentos YA (Young Adult - na sigla em inglês) que estão mexendo com a cabeça dos jovens. O mais esperado por todos, best-seller no Reino Unido, “Morra por mim”, de Amy Plum, é o grande destaque seguido por “Reiniciados”, de Teri Terry, “Os defensores – cidade de mentiras”, de Lian Tanner, “A Falsa princesa”, de Eilis O’Neal, e “Névoa”, de Kathryn James. No estande da FAROL os leitores encontrarão obras de autores brasileiros e estrangeiros de ficção-científica, chick lit, literatura clássica revisitada e HQs com ilustrações incríveis. São enredos com muita fantasia, mistério, terror, romance, humor, magia, aventura e ação. Um convite irresistível para quem gosta de uma viagem sem limites pelo mundo fantástico da literatura.

O melhor de tudo isso, é que os livros da FAROL estarão com desconto especial durante os 10 dias do evento. Para este ano o estande pretende ser um ponto de encontro de seus leitores e blogueiros literários. Venha nos visitar!”





[NOVIDADES] Divulgada a capa brasileira de O histórico infame de Frankie Landau-Banks por E. Lockhart

Olá leitor, foi divulgada hoje a capa brasileira de O histórico infame de Frankie Landau-Banks escrito por E. Lockhart e ganhador do Printz Honor. O livro recebeu elogios de grandes escritores como John Green, Scott Westerfeld e Libba Bray e será lançado pela Editora Seguinte no dia 27 de setembro. Confiram:


Aos catorze anos, Frankie Landau-Banks era uma garota comum, um pouco nerd, que frequentava a Alabaster, uma escola tradicional e altamente competitiva. Mas tudo muda durante as férias. Na volta às aulas para o segundo ano, o corpo de Frankie havia se desenvolvido, e ela havia adquirido muito mais atitude. Logo ela chama a atenção de Matthew Livingston, o cara mais popular do colégio, que se torna seu novo namorado e a apresenta ao seu círculo de amigos do último ano. Então Frankie descobre que Matthew faz parte de uma lendária sociedade secreta - a Leal Ordem dos Bassês -, que organiza traquinagens pela escola e não permite que garotas se juntem ao grupo. Mas Frankie não aceitará um "não" como resposta. Esperta, inteligente e calculista, ela dará um jeito de manipular a Leal Ordem e levantará questionamentos sobre gênero e poder, indivíduos e instituições. E ainda tentará descobrir se é possível se apaixonar sem perder a si mesma.

“Brilhante!” — John Green

“Totalmente incrível.” — Scott Westerfeld

“Um dos meus livros favoritos do ano. Se você ainda não leu, leia agora.” — Libba Bray


[Resenha Filme] O Mar de Monstros!


Olá galera! 

Vim comentar um pouco sobre o filme ''O Mar de Monstros''

Para quem não leu a série o filme é bom, recomendo ver em 3D pois temos muitos efeitos especiais. A história esta de fácil entendimento mesmo para quem não assistiu o primeiro filme. Engraçado, cheio de emoção, e uma pitadinha de romance... 

Recomendo tanto para o publico juvenil quanto o adulto que adora uma aventura adolescente.



Agora vamos ter um papo com os que leram os livros e pretendem ver o filme.

Detestei! kkk

Estou exagerando... não é bem ''detestei'' mas definitivamente não entrou na lista dos ''10+''

No primeiro filme ''O Ladrão de Raios'' Annabeth tinha cabelos negros, era toda valentona, mais parecia a Clarice. O que logicamente nada tem a ver com o livro onde Annabeth é loira, não tão guerreira de armas e mais uma intelectual mandona. Acredito que refletindo sobre isso resolveram fazer mudanças no segundo filme.

Annabeth agora é loira, mansa como um cordeiro, boazinha seria a palavra, e totalmente submissa a Percy.

Fomos de Xena a princesa guerreira para Barbie mansa numa tacada só!


Fala sério! É 8 ou 80 produção? 


Ninguém nem comenta o fato de ela estar loira agora e que ao invés de usar os cabelos soltos estilo guerreira, usa traças comportadas... O fato de ela não ameaçar mais o Percy caso ele não siga suas ordens (como acontece no livro) nem é lembrado.

Foi decepcionante, eles não entram num acordo, Annabeth pode não ser guerreira no livro, mas cordeirinho também não é!

E devo comentar o irmão de Percy? Tyson, um CICLOPE AZUL de acordo com o livro, e não um garoto comum com só um olho na cara. No filme até fazem uma brincadeira dizendo que ele não é um Ciclope, mas um deficiente ocular, o que acaba por ser verdade porque de Ciclope ele nada tem.

                   

Sem falar que graças a um ''spray mágico'' ele passa quase todo filme com dois olhos, totalmente normal.

O filme foi bobinho, pouco se explorou dos problemas com Cronos, Luke o ''vilão'' é tão sem sal que nem da animo de olhar... 

E o Grover? Ele se fingia de NOIVA do Ciclope para permanecer vivo, não uma camareira... Essa era um cena que podia ser muito melhor explorada no quesito ''cômico''.


Sinceramente uma saga tão incrível como essa e sendo reproduzida de forma tão sonsa da um desanimo danado. O primeiro filme na minha opinião foi melhor, esse foi apenas um punhado de cenas jogadas numa tela sem muito nexo. 

Tem uma cena onde Annabeth é atingida... foi incrivelmente ridícula. Foi mudado muito do final, cenas importantes ficaram de fora... decepção, decepção, decepção!

A única cena que gostei foi a do táxi, fora isso o filme não valeu o preço caro dos ingressos de fim de semana, no máximo valeria uma ''meia entrada''.




Eu li e recomendo! Métrica - Collen Hoover


Eu sei galera, estou devendo essa resenha. Vou tentar fazer para esse sábado. Mas quero adiantar que o livro é incrível! Eu amei, a parte ruim é esperar a continuação :(

A história é super envolvente, doce, triste. Afinal estamos falando por famílias marcadas pela tragedia, onde irmãos criam irmãos como filhos. É forte, extremamente tocante para quem já experimentou a dor da perda. Podemos facilmente nos identificar com alguns pontos. Uma história feita para se suspirar e e lamentar em cada página. 

Esse poesia abaixo galera, é só uma das surpresas que vão encontrar lendo, para quem curte poesias vai ser incrível! Vão ser apresentados a uma coisinha magica chamada Slam.


Morte. 
A única coisa inevitável na vida.
As pessoas não gostam de falar sobre a morte porque
isso as deixa tristes.
Elas não querem pensar que a vida vai continuar
sem elas,
que todas as pessoas que elas amam vão ficar de luto brevemente,
mas vão continuar respirando.
Elas não querem pensar que a vida vai continuar
sem elas,
Que os filhos vão crescer do mesmo jeito
E vão casar
E vão envelhecer
Elas não querem pensar que a vida vai continuar
sem elas
Que as coisas materiais serão vendidas
Que os históricos médicos serão arquivados 
Que seus nomes vão se tornar uma lembrança para todos que conheciam.
As pessoas não querem pensar que a vida vai continuar
sem elas, então, em vez de lidar com isso
diretamente, evita-se o assunto inteiramente,
torcendo e rezando para que, de alguma maneira, ela…
passe direto.
Se esqueça delas,
e pule para o próximo da fila.
Não, as pessoas não querem imaginar como
a vida vai continuar…
sem elas.
Mas a morte
não
se esqueceu.
Em vez disso, as pessoas deram de cara com a morte,
que veio disfarçada de um caminhão de dezoito rodas
atrás de uma nuvem de névoa.
Não.
A morte não se esqueceu delas.
Se ao menos elas tivessem se preparado, aceitado o
inevitável, feito planos, compreendido que
não se tratava apenas da vida delas.
Por mais que legalmente eu fosse considerado um adulto aos 19 anos, eu ainda me sentia
completamente
como um garoto de apenas 19 anos.
Despreparado
sobrecarregado
por, de repente, passar a ter a vida inteira de um garoto de 7 anos
sob meus cuidados.
Morte. A única coisa inevitável na vida.

Visite o site do livro e leia o primeiro capítulo, além de conhecer as opções de lojas para comprar.



Métrica


O romance de estreia de Colleen Hoover, autora que viria a figurar na lista de best sellers do New York Times, apresenta uma família devastada por uma morte repentina. Após a perda inesperada do pai, Layken, de 18 anos, é obrigada a ser o suporte tanto da mãe quanto do irmão mais novo. Por fora, ela parece resiliente e tenaz; por dentro, entretanto, está perdendo as esperanças. Um rapaz transforma tudo isso: o vizinho de 21 anos, que se identifica com a realidade de Layken e parece entendê-la como ninguém. A atração entre os dois é inevitável, mas talvez o destino não esteja pronto para aceitar esse amor. 




[BIENAL RIO] Programação da Novo Conceito

Programação Novo Conceito Bienal Rio 2013


                                        Do manuscrito ao livro
icone do manuscrito ao livroQuem quiser realizar o sonho de ter um livro lançado em plena Bienal não pode perder esta oportunidade: os autores que entregarem seus originais entre as 10 e às 12h do dia 30 de agosto, sexta-feira, terão seus manuscritos avaliados pela equipe editorial da Novo Conceito/Novas Páginas. O texto aprovado será lançado em e-book até o término da feira. Trata-se de uma ação inédita de incentivo à cultura.
Quem não puder entregar o manuscrito neste dia e horário, não fará parte da seleção, mas terá a oportunidade de entregá-lo durante todo o período da Bienal. Nosso editorThiago Mlaker reservará um horário diariamente para receber os autores. Saiba mais detalhes aqui!
icone hora blogueiroFesta dos blogueiros
Um evento aberto para blogueiros, parceiros (e não parceiros) e amantes da leitura! Venha divulgar seu blog/site, bater papo, falar das novidades do mundo literário, trocar ideias e experiências e participar de um encontro super animado.
icone giro palestraPalestra com Thiago Mlaker
Quer finalmente tirar o seu manuscrito da gaveta e torná-lo um sucesso? Então, não perca a palestra com Thiago Mlaker, editor responsável pela escolha dos livros dos selos nacionais da Editora – Novas Páginas e Novas Ideias. Mlaker dará dicas e compartilhará segredos de como despertar o interesse de um editor.
icone giro palestraPalestra com Pedro de Camargo
O especialista em comportamento do consumidor Pedro de Camargo, autor do livro Eu compro sim, mas a culpa é dos hormônios (selo Novas Ideias), vai realizar uma palestra sobre vendas no estande da Novo Conceito. O tema será “Vendo sim” e será direcionada aos livreiros e profissionais da área de vendas, com dicas de técnicas de como não perder uma venda.
icone momento livroMomento do Livro
Se você é louco por livros e não dispensa um bate-papo sobre leitura não pode perder esses encontros diários. Serão momentos para conhecer melhor seu personagem favorito, discutir sobre finais diferentes para algumas histórias, enfim, aprofundar-se mais no enredo e nos temas dos maiores sucessos da Editora Novo Conceito.
icone hora blogueiroA Hora do Blogueiro
Como nos anos anteriores, a Editora Novo Conceito não poderia deixar de montar uma programação especial para prestigiar os blogueiros. Nesta Bienal, serão realizadas oficinas sobre os mais diferentes temas, sempre objetivando melhorar a qualidade dos conteúdos divulgados pelos blogs. Os assuntos vão desde dicas de como montar um blog de sucesso até como conseguir ganhar dinheiro com o seu blog. A editora apresentará ainda um panorama da rotina do editorial e oferecerá oficina com informações técnicas sobre como escrever uma boa resenha. Não perca!
icone momento autorEventos com autores nacionais
Enquanto a Bienal do livro homenageia Frankfurt, na Alemanha, a Editora Novo Conceito vai homenagear o Brasil. Os autores nacionais dos selosNovas Páginas e Novas Ideias serão a principal atração do estande da Editora este ano. Eles estarão presentes no estande para receber os leitores e participar de vários encontros, bate-papos e palestras durante todos os dias da programação.
icone momento autorSessão de autógrafos da Emily Giffin
A autora best-seller Emily Giffin será a atração internacional da Editora Novo Conceito na Bienal deste ano. Com mais de 8 milhões de livros vendidos em todo o mundo, a autora volta ao Brasil, pela segunda vez, para lançar seu quinto livro: Uma Prova de Amor. Para participar da sessão de autógrafos você deverá retirar sua senha no dia 31 de agosto até as 15 horas no estande da Novo Conceito.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...